Sedest e CREAS Araceli promoveram a “I Audiência Pública pela erradicação de todas as formas de violência contra a mulher”

Sedest e CREAS Araceli promoveram a “I Audiência Pública pela erradicação de todas as formas de violência contra a mulher” Destaque

O evento teve como proposta levar uma reflexão e chamar a atenção da opinião pública sobre o tema e a criação de um Plano Municipal de Políticas para as Mulheres.

IMG 8775

A Secretaria Municipal do Desenvolvimento Social e do Trabalho – SEDEST, juntamente com o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) realizaram na manhã desta quarta-feira, 22 de agosto, no auditório do Centro a “I Audiência Pública pela erradicação de todas as formas de violência contra a mulher”.

De acordo com Cristiane Soares, uma das mediadoras, o evento teve como proposta levar uma reflexão e chamar a atenção da opinião pública sobre o tema e a criação de um plano municipal de políticas para as mulheres.

IMG 8804

A audiência teve como palestrantes convidadas a coordenadora de Creas Araceli, Luzy Catia Santos; a Juíza e coordenadora da Coordenadoria da Mulher do Tribunal de Justiça de Sergipe, Iraci Ribeiro Mangueira Marques; a coordenadora estadual de Políticas Públicas para as Mulheres Edvaneide Souza Paes Lima, ‘Lulu’; a delegada de Atendimento Especializado a Mulher (DEAM) Dra. Ana Paula Moreira; a representante da Curadoria do Direito da Mulher da Universidade Federal de Sergipe (UFS), professora Sandra Menta e a anfitriã e Coordenadora Municipal de Políticas Públicas para Mulheres, Cristiane Soares de Oliveira.

IMG 8777

“A ideia foi abordar a violência doméstica numa perspectiva não apenas da ‘Lei Maria da Penha’, mas também destacando a importância da Rede de Atendimento e Enfrentamento a Violência Doméstica, dentro da compreensão de que não basta o sistema de justiça e de segurança pública estarem preparados para este tipo de atendimento. Fundamental é que se faça valer a política social e promover o emponderamento da mulher, vítima de violência seja ela qual for. E só assim vamos poder romper este ciclo que perdura por gerações e fazer com que essa mulher possa viver uma relação solidária”, disse a meritíssima Iraci Mangueira que explanou sobre O trabalho da Coordenadoria de Mulheres no Tribunal de Justiça, projetos e ações.

IMG 8807

Só uma mostra da violência doméstica em Lagarto

Os números da violência domésticas tendem a ser ascendentes. A delegada de atendimento especializado a mulher (DEAM) de Lagarto, Dra. Ana Paula Moreira, revelou que de janeiro a outubro de 2016 o número de casos de estupros a vulneráveis registrados na Delegacia Regional de Lagarto foi de 12 (doze), já no mesmo período de 2017 este número chega a 17 ( dezessete) casos.

A Drª Araci lembrou que, depois que as mulheres reconheceram a importância da denúncia, muitos casos de agressão que eram literalmente mascarados, hoje vieram à tona. E que a políticas públicas de proteção servem justamente para garantir a punição aos seus autores.

IMG 8829

“Nada mais essencial que a informação. Estamos percorrendo todos os municípios do estado e vivenciando uma programação dos 16 Dias de Ativismo onde intensificamos nossas ações de campanhas educativas em torno do enfrentamento a violência contra a mulher que atinge um crescimento alarmante. Aproveito para enaltecer o trabalho da coordenadoria Local na pessoa da secretária Andresa Nascimento, pois este órgão nunca foi tão atuante e tão bem representada como constatamos nesta sua gestão”, disse Edvaneide Souza, que explanou sobre O trabalho da Coordenadoria Estadual de Políticas para Mulheres: onde estamos e o que fazemos.

IMG 8831

A secretária da Ação Social Andresa Nascimento, foi representada pela coordenadora da Proteção Social Especial de Lagarto, srta. Anne Rose.

Prestigiaram a palestra o secretário Municipal da Saúde Cleverton Oliveira; o secretário Municipal da Indústria, Comércio e Turismo, Itamar Santana; o vereador Josivaldo Alves (PPS); profissionais da Ação Social, Saúde, educação, justiça, alunos do 3º ano do Colégio Estadual Silvio Romero e sociedade em geral.

Ler 105 vezes Modificado em Quarta, 22 Novembro 2017 16:35